terça-feira, 25 de outubro de 2016

Amor nos Tempo de Cólera, Gabriel Garcia Marquez

Sinopse 
O Amor nos Tempos de Cólera constitui na obra de Gabriel García Márquez um marco equiparável ao do célebre Cem Anos de Solidão, considerado até hoje, a sua obra-prima. 
CRÍTICAS
«O Amor nos Tempos de Cólera é um romance (...) onde se fundem o fulgor imagístico, o difícil triunfo do amor, as aventuras e desventuras da própria felicidade humana (...) Ao longo dum flash-back de quatrocentas páginas vertiginosas, compostas numa espécie de pauta estilística e musical, da qual não estão sequer ausentes o humor, a poesia e a vertigem das imagens (...) o leitor recupera o ritmo encantatório duma escrita que não tem conhecido imitadores à altura.»
João de Melo 
CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Um absoluto domínio da forma narrativa.»
El País

Opinião


Não se pode falar em Gabriel Garcia Marquez e não pensar automaticamente em Amor.
À semelhança do que acontece nas suas outras obras, o amor também é a personagem principal deste livro.

Amor nos Tempos de Cólera conta-nos a história de Fermina e Florentino, que começam a trocar cartas de amor enquanto estavam na flor da idade. Mas havia um problema que separava este casal: o estrato social. Ela pertencia a uma família rica e ele era pobre, de 
famílias humildes e vivia com a mãe viuva. 

O pai da jovem, ao descobrir o amor que florescia, proíbe a filha de se relacionar com Florentino e envia-a para a casa de uns parentes para que ela não consiga retomar o contacto com o rapaz.
Passado uns tempos, Fermina regressa à cidade, encontra-se com Florentino por acaso e apercebe-se que o sentimento que tinha por ele foi fugaz e que o homem que idealizou na sua cabeça não correspondia ao Florentino que via à sua frente e acaba por 'dispensá-lo'.

Fermina adoece de cólera e conhece o Dr. Juvenal que é o pretendente que o pai sempre sonhou para a filha. Com muito esforço, o casamento acaba por acontecer, embora não nutrisse muito amor pelo jovem médico. Ao longo do tempo, Fermina acostuma-se ao marido e considera-se feliz naquele casamento, e cada vez menos se lembra de Florentino. Paralelamente, o amor que Florentino tinha não parava de crescer. O jovem vai dedicar toda a sua vida ao amor que sente por Fermina.

Garcia Marquez é um marco notável na escrita de romances. O primeiro contacto que tive com a literatura latina foi com este escritor e foi o que mais me marcou. Acho mesmo que só os latinos têm a capacidade de escrever histórias de amor tão intenso que chega a ser doente, tão sofrido que nós conseguimos senti-lo na pele, ao lê-lo. É isto que caracteriza os escritores latinos.

Florentino dedica a sua vida inteira ao amor não correspondido que tem por Fermina, enriquece por ela, fica 50 anos à espera que o seu marido morra para ir encontrá-la no dia do funeral e dizer-lhe ''Esperei por esta ocasião mais de meio século, para repetir-lhe uma vez mais o juramento da minha fidelidade eterna e do meu amor para sempre''.

Esta história tem personagens fortes, muito bem construídas, uma mensagem muito forte de persistência e companheirismo. Sem dúvida uma das melhores obras deste excelente escritor.





Sem comentários:

Enviar um comentário