sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Fala-me de um dia perfeito - Jennifer Niven

          Sinopse
Violet Markey vive para o futuro e conta os dias que faltam para acabar a escola e poder fugir da cidade onde mora e da dor que a consome pela morte da irmã. Theodore Finch é o rapaz estranho da escola, obcecado com a própria morte, em sofrimento com uma depressão profunda. Uma lição de vida comovente sobre uma rapariga que aprende a viver graças a um rapaz que quer morrer. Uma história de amor redentora

Opinião 
Ganhei este livro num concurso e deixei-o estar muito tempo na estante. O título não era (nem é) apelativo, a capa não era (nem é) nada apelativa, enfim, nada me chamava para o ler. Até que um dia li que este livro foi inspirado numa experiência de vida da autora e foi isso que me fez agarrar nele. 
Lá resolvi pegar folheá-lo e ler o primeiro capítulo.Parei na manhã seguinte: sim, eu li-o TODO seguido. Não porque a história tenha algo que de especial, mas tem o factor 'cola', que nos impede de o largar até sabermos o desfecho da história.   Violet sobe ao telhado da escola não sabe muito bem porquê, nunca teve intenção de colocar termo à vida. 
A única coisa que ela quer é acabar o secundário e deixar para trás o seu passado e a sua cidade que carregam a morte da irmã. Finch pensa todos os dias em colocar um fim ao seu sofrimento, mas nunca foi avante com o suicídio.   
Encontraram-se no telhado e Finch impede que Violet se atire, mesmo que essa não fosse a sua intenção. Eles não se dão. Na verdade, pertencem a estratos opostos dentro da escola - ela é popular, ele é repudiado. Começam a fazer um trabalho de grupo que os obriga a passar tempo juntos visitando alguns lugares e acabam por se conhecer melhor e, posteriormente, a envolver-se. 
Finch suscitou-me muito mais à atenção do que Violet. Violet passou pela morte da irmã e quer começar uma vida nova, o que para nós é compreensível. Mas Finch encontra-se num estado depressivo constante que nos vai querer saber como evolui ao longo que a narrativa se vai desenvolvendo.  
O suicídio na adolescência é um tema que deveria ter mais atenção por parte dos pais ou tutores e este livro é óptimo para fazer despertar esta temática. Este é um YA (young-adult) fluido e de fácil leitura mas que se adapta facilmente a qualquer leitor.   
O final é extraordinário e vai fazer a história ficar a ecoar na mente durante um bom tempo e reflectir muito sobre o tema. O desafio aqui é mesmo tentar não se emocionar.

Sem comentários:

Enviar um comentário